A ExxonMobil decidiu conceder um pacote de aposentadoria no valor de US$ 180 milhões ao seu ex-executivo-chefe Rex Tillerson, num momento em que a petrolífera se prepara para romper laços financeiros com o escolhido do presidente eleito dos EUA, Donald Trump, para assumir o cargo de secretário do Estado.

Se Tillerson for confirmado no posto, a Exxon irá transferir o valor equivalente de dois milhões de ações que ele receberia no momento da aposentadoria, originalmente prevista para março, segundo a empresa.

A decisão permitirá a Tillerson vender todas as ações que ainda possui na Exxon, como prometeu fazer se de fato assumir como secretário de Trump. Atualmente, Tillerson possui mais de 600 mil ações da petrolífera, avaliadas em cerca de US$ 54 milhões.

O acordo ficou US$ 7 milhões abaixo do pacote indenizatório que Tillerson receberia se não tivesse sido indicado para integrar o futuro governo de Trump.

Tillerson deixou o cargo de executivo-chefe da Exxon no último dia 1º. Antes da indicação de Trump, a expectativa era que ele recebesse mais de US$ 180 milhões em ações. A Exxon consultou órgãos federais antes de definir os termos do acordo.

Ao abrir o caminho para Tillerson vender suas ações, a Exxon ajuda a diminuir preocupações de ele poderia se beneficiar de medidas do Departamento de Estado que favorecessem sua ex-empresa.

Tillerson terá de passar por uma audiência de confirmação de dois dias perante o Comitê de Relações Exteriores do Senado a partir do dia 11. Fonte: Dow Jones Newswires.