O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse que levantamentos internacionais mostram que o valor de mercado das bolsas de valores mundiais registra perda aproximada de US$ 10 trilhões. “Essa perda de riqueza tem efeito negativo e perverso sobre o comportamento dos agentes econômicos”.

Um dos efeitos, segundo Tombini, é a redução das perspectivas de crescimento do Produto Interno Bruto dos países. “Há uma redução drástica das percepções de crescimento. Uma revisão significativa”, afirmou ele ao comentar que o Comitê de Política Monetária (Copom) já havia alertado para a redução das previsões de crescimento de economias, como a dos Estados Unidos, por exemplo.