Os trabalhadores das empresas privadas com carteira assinada devem se preparar. O desconto no holerite de maio – que é depositado em junho – para pagamento da contribuição mensal ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) vai subir para até R$ 293,50. O aumento é reflexo do reajuste do salário mínimo, que desde 1.º de maio passou de R$ 260 para R$ 300. Quem ganha um mínimo terá descontado 7,65% de seu salário, ou R$ 22,95. Até este mês o desconto foi de R$ 19,89.

A Previdência também elevou o teto das contribuições para R$ 2.668,72. O desconto máximo, equivalente a 11% desse teto, subiu de R$ 275,95 para R$ 293,50. Pagarão este valor todos os trabalhadores da iniciativa privada com salários iguais ou superiores a R$ 2.668,15.

A nova tabela de contribuição mensal ao INSS é válida tanto para os empregados com carteira assinada como trabalhadores domésticos e avulsos. Para esses, as alíquotas de desconto variam de 7,65% a 11%, dependendo da faixa salarial.

Já os contribuintes individuais e facultativos devem recolher com a alíquota de 20% sobre o salário-base.

Nova tabela

De acordo com a nova tabela de contribuição do INSS, o desconto de 7,65% será aplicado a todos os salários até R$ 800,45. Antes da mudança, a alíquota valia para quem ganhava até R$ 752,62.

Acima disso, a alíquota mensal de desconto é de 8,65% e é aplicada aos salários entre R$ 800,46 a R$ 900. Antes, essa alíquota valia para quem ganhava de 752,63 a R$ 780.

Para quem ganha de R$ 900,01 a R$ 1.334,07, a alíquota de desconto mensal ao INSS é de 9%. A partir de R$ 1.334,08, o desconto mensal passa a corresponder a 11% do salário.

Já o valor máximo dos benefícios previdenciários que serão pagos pelo INSS foi reajustado de R$ 2.508,72 para R$ 2.668,15. O novo teto consta do decreto publicado no Diário Oficial da União.

O mesmo decreto regulamentou o índice de reajuste dos benefícios previdenciários com valor superior a um salário mínimo. Para esses benefícios, foi aplicado um reajuste de 6,355% retroativo a 1.º de maio. Vale lembrar que pagamento dos benefícios de maio serão feitos somente a partir de junho.