A China Railway Signal & Communication levantou US$ 1,42 bilhão com a sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Hong Kong. Este foi o quarto maior IPO da província semiautônoma deste ano, mas o resultado ficou no piso da faixa de preço traçada pela companhia ante a resistência de investidores em apostar no mercado acionário após as turbulências financeiras recentes.

A China Railway Signal é a maior fabricante de sistemas de controle de tráfego ferroviário do mundo e vendeu 1,75 bilhão de ações a 6,3 dólares de Hong Kong (US$ 0,81 cada), segundo uma fonte que tem ciência da abertura de capital. O teto da faixa de preço para o papel foi determinada pela empresa em 8 dólares de Hong Kong. Se o valor máximo fosse atingido, a operação teria movimentado US$ 1,8 bilhão.

O IPO não superou expectativas, mesmo tendo a companhia assegurado investidores-pilares para metade das suas ações antes de começar a aceitar propostas. Em Hong Kong, bancos podem antecipar parte das ações em livre circulação a investidores deste tipo, que precisam se comprometer a segurarem os papéis por meses após o IPO. Dentre os 16 investidores-pilares estão empresas estatais como a China Railway Group, que assumiu US$ 100 milhões em ações da companhia, e a China Life Insurance, que comprou US$ 50 milhões.

O apetite de investidores por IPOs está em baixa ante a insegurança no mercado financeiro chinês. Em julho, o índice Hang Seng, referência em Hong Kong, caiu 6%. Já o índice composto de Xangai recuou 14% no período, obtendo sua pior performance desde agosto de 2009. Na semana passada, as ações no mercado chinês despencaram após a confiança em uma recuperação financeira liderada pelo governo fraquejar entre investidores. Fonte: Dow Jones Newswires.