A Comissão Europeia cortou sua estimativa para o crescimento da economia da Espanha em 2014, dizendo que uma recuperação modesta será limitada pelos ainda grandes ajustes necessários na quarta maior economia da zona do euro.

Em seu relatório semestral de projeções econômicas, o braço executivo da União Europeia também afirmou que o país pode ter dificuldades para reduzir o déficit público, o que deve elevar a dívida do governo a mais de 100% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2015.

Segundo a Comissão Europeia, o PIB da Espanha terá crescimento de 0,5% em 2014, em vez de +0,9% como calculado anteriormente. Para este ano, a previsão é de contração de 1,3%, levemente menor do que a de 1,5% prevista antes, e em 2015 a economia espanhola deve crescer 1,7%.

Após uma recessão que durou nove trimestres, a Espanha parece estar embarcando em uma recuperação modesta no terceiro trimestre deste ano, guiada por um forte aumento nas exportações e pela demanda interna um pouco menos fraca, afirma o relatório. Ainda assim, a economia vai continuar tendo dificuldades diante dos desequilíbrios estruturais e provavelmente a taxa de desemprego permanecerá perto das máximas recordes e a dívida do governo continuará crescendo durante alguns anos, acrescenta.

A UE espera que a taxa de desemprego no país caia para 26,4% em 2014 e 25,3% em 2015, em comparação com 26,6% neste ano. A dívida bruta do governo deve subir de 94,8% do PIB neste ano para 104,3% em 2015, em consequência do modesto crescimento econômico e do déficit do governo, que provavelmente será de 6,8% neste ano, 5,9% em 2014 e 6,6% em 2015. Fonte: Dow Jones Newswires.