Os ministros de Finanças da União Europeia (UE), o Ecofin, deverão dar aprovação final a um novo supervisor bancário para a zona do euro amanhã, segundo Jörg Asmussen, membro do conselho do Banco Central Europeu (BCE). Com isso o BCE poderá começar formalmente os preparativos para sua nova tarefa de supervisionar os bancos da zona do euro.

Ao chegar à reunião dos ministros de Finanças da zona do euro, o Eurogrupo, Asmussen disse estar “muito, muito confiante” de que os ministros chegarão a um acordo sobre a base legal do Mecanismo Supervisor Único.

Na semana passada o Reino Unido adiou a votação final sobre a legislação que transfere o poder de supervisionar os bancos da zona do euro para o BCE, em um novo atraso no elemento central da resposta do bloco a crises. As autoridades britânicas se preocupam com a possibilidade de a supervisão bancária nas mãos do BCE permitir que os 17 países do bloco dominem a tomada de decisão da Autoridade Bancária Europeia (EBA, na sigla em inglês), que é o supervisor de todos os 28 países da UE – da qual o Reino Unido faz parte.

A legislação estipula que todas as decisões da EBA têm de ser tomadas por “dupla maioria” – a maioria dos países que usam o euro e dos que não usam. Mas o Reino Unido teme que a futura legislação bancária possa acabar levando a uma mudança nas regras de votação da EBA.

Para combater essas preocupações, os ministros de Finanças da UE deverão aprovar na reunião de amanhã uma declaração que reafirma o compromisso anterior de deixar as regras de votação da EBA inalteradas, segundo fontes. A decisão foi tomada em uma reunião de embaixadores da UE em Bruxelas hoje. Fonte: Market News International e Dow Jones Newswires.