As operadoras de bolsas Deutsche Boerse e NYSE Euronext informaram que a União Europeia decidiu proibir a planejada fusão das duas empresas, avaliada em US$ 17 bilhões. Segundo as companhias, a Comissão Europeia concluiu “que a combinação impediria significativamente a efetiva concorrência e declarou que a concentração é incompatível com o mercado comum”.

Com a decisão de rejeitar os planos para criar a maior operadora de bolsas do mundo em termos de capitalização de mercado, todos os 27 comissários europeus apoiaram a opinião do líder antitruste, Joaquin Almunia. Ele argumentou que os negócios combinados dominariam as operações com derivativos nas bolsas da Europa, já que a nova empresa combinada teria 93% de fatia de mercado na região. As informações são da Dow Jones.