O chefe da Delegação da União Europeia (UE) no Brasil, embaixador João Gomes Cravinho, afirmou que o bloco econômico vê com muita naturalidade e serenidade a eventual mudança de governo brasileiro, caso o processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff (PT) seja aprovado no plenário do Senado nesta semana.

“Vemos todo esse processo com toda naturalidade, apesar de não ser habitual, e com serenidade. Já estamos habituados com mudanças de governos e isso não atrapalha as eventuais negociações que temos com países que estejam passando por isso”, afirmou, no evento “Os Desafios para a conclusão do acordo Mercosul/União Europeia”, promovido pela Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC) e a Delegação da União Europeia no Brasil.

Questionado sobre a indicação do senador José Serra (PSDB-SP) para o comando do Ministério das Relações Exteriores (MRE), o embaixador avaliou que o político é “uma pessoa com imensa bagagem intelectual, experiência política e obviamente a condução de políticas externas sob seu comando não apresentará nenhum tipo de dificuldade.” Serra já fez declarações públicas contrárias ao Mercosul, bloco com o qual a União Europeia está em negociações para fechamento de um acordo comercial.

Ele ressaltou ainda que nesta quarta-feira, 11, ocorrerá a troca de ofertas entre os dois blocos econômicos no âmbito do acordo e que na quinta-feira, 12, haverá uma reunião com a Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, presidida pelo deputado federal Pedro Vilela (PSDB-AL).