O presidente da Vale, Murilo Ferreira, avaliou nesta terça-feira, 21, que a queda do preço do minério de ferro na China se trata de uma situação transitória. “Os fundamentos da economia chinesa continuam sólidos. A política mais dura de concessão de crédito atingiu as siderúrgicas e as empresas trabalham com um nível de estoque mais baixo”, afirmou.

Após reunião com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, Ferreira disse também que a Vale ainda não definiu o parceiro para a fábrica de fertilizantes da companhia. De acordo com ele, o encontro no ministério tratou do Projeto Carnalita, de mineração de potássio, em Capela e Japaratuba (SE). “Os municípios estão com dificuldade de encontrar o meio termo na arrecadação das compensações e o clima está exaltado por lá. Viemos atualizar os dados para o ministro”, disse.

Ferreira evitou comentar um possível adiamento da votação do Código de Mineração no Congresso para 2015. “O Parlamento tem seu cronograma próprio e respeitamos as decisões de deputados e senadores. Enquanto há discussão, qualquer tema do projeto pode ser modificado e participaremos do debate por meio do Ibram (Instituto Brasileiro de Mineração)”, concluiu.