A Varig, líder do mercado de aviação civil brasileiro, seguiu sua principal concorrente e anunciou um aumento de 8,13% nos preços das passagens dos vôos em território nacional a partir de hoje.

Os motivos alegados pela Varig são os maiores gastos com querosene de aviação e o reajuste de 7% concedido aos empregados em 1.º de junho, que aumentaram os custos da companhia. O aumento atinge todos os vôos domésticos da Varig com exceção da ponte aérea Rio-São Paulo, que aumenta 7,1% a partir do dia 8 de junho, de R$ 139 para R$ 149.

Na sexta-feira, a segunda colocada do mercado, TAM, reajustou suas tarifas domésticas em 8,21%. Manteve, no entanto, inalterado o valor da ponte aérea Rio-São Paulo, cujos preços variam de R$ 120 a R$ 220.