As vendas de imóveis residenciais novos nos Estados Unidos aumentaram 6,6% em setembro em relação a agosto, à taxa anual sazonalmente ajustada de 307 mil unidades, segundo informou hoje o Departamento do Comércio do país. O número de setembro representou o segundo aumento consecutivo das vendas e ficou acima das expectativas dos economistas, que eram de crescimento de 4,2% das vendas, para 300 mil unidades.

As vendas de imóveis residenciais novos cresceram 1,1% em agosto, para 288 mil unidades. Na comparação com setembro do ano passado, as vendas caíram 21,5% em setembro deste ano. A demanda recuou na primavera (no Hemisfério Norte) depois da expiração do programa do governo norte-americano de crédito fiscal para compra de imóveis, destinado a estimular o setor imobiliário em dificuldades.

Os estoques de novas residências caíram em setembro, mais ainda permaneceram altos. No ritmo atual de vendas, são necessários oito meses para vender o estoque de 204 mil unidades do país. O preço médio de uma casa nova subiu 3,3% em setembro, para US$ 223,8 mil, ante os US$ 216,6 mil do mesmo período de 2009. As informações são da Dow Jones.