As vendas de títulos públicos no programa Tesouro Direto totalizaram R$ 1,393 bilhão em setembro, de acordo com balanço divulgado nesta sexta-feira, 21, pelo Tesouro Nacional. Já as recompras de papéis no mês passado chegaram a R$ 514,3 milhões.

Mais da metade dos títulos vendidos em setembro no Tesouro Direto foram papéis indexados pelo IPCA, com 57,7% de participação. Na sequência aparecem os títulos remunerados pela Selic (23,7%) e os papéis prefixados (18,6%).

No mês passado, 43.698 novos participantes se cadastraram no programa, que chegou a um total de 973.894 usuários. De acordo com o Tesouro, nos últimos 12 meses, o volume de investidores na modalidade aumentou 70,8%. Já a quantidade de investidores ativos em setembro foi de 347.247, com alta de 73,7% em 12 meses.

Considerando todo o estoque do programa, o volume no Tesouro Direto chegou a R$ 36,6 bilhões no mês passado, com alta de 3,4% em relação a agosto. Desse total de títulos, 62,3% são remunerados pela inflação, 20,4% pela Selic e 17,4% são prefixados.