As vendas de carros, caminhões e ônibus no Japão caíram 4,2% em julho, para 289.927 unidades, depois de recuarem 13,5% em junho, em bases anuais, de acordo com associação de concessionárias do país. O resultado marcou o 12º mês consecutivo de declínio. O recuo é o menor registrado no Japão desde julho do ano passado e sinaliza que o corte de impostos e subsídios concedidos aos compradores de veículos com combustíveis eficientes está ajudando gradualmente a barrar a tendência de queda das vendas.

A associação dos fabricantes de veículos do Japão estima que os pacotes de estímulo para o setor anunciados pelo governo criarão uma demanda por 1 milhão de veículos neste ano. A entidade prevê ainda que as vendas totais serão de 4,86 milhões de unidades – o menor volume em 31 anos. As informações são da Dow Jones.