As vendas de veículos avançaram 5,1% em julho ante junho, o melhor resultado neste confronto desde novembro de 2014 (7,0%), informou nesta quarta-feira, 16, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mesmo assim, o setor continua tendo desempenho inferior ao ano passado. Em relação a julho de 2014, as vendas de veículos caíram 13,3%.

Os veículos sobressaíram como a única alta nas vendas na passagem do mês. Dos dez segmentos do varejo ampliado, oito tiveram retração nas vendas, enquanto o setor de outros artigos de uso pessoal e doméstico (que inclui as grandes lojas de departamentos) registraram estabilidade (0,0%).

O setor de hipermercados e supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo observou recuo de 1,0% nas vendas em julho ante junho. Também tiveram quedas expressivas equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-5,5%), móveis e eletrodomésticos (-1,7%), tecidos, vestuário e calçados (-1,0%) e material de construção (-2,4%).

Completam o rol de setores com queda nas vendas os artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (-1,1%), combustíveis e lubrificantes (-0,4%) e livros, jornais, revistas e papelaria (-1,3%).