Os emplacamentos de veículos novos no mercado brasileiro somaram 306.202 unidades em julho, ante 304.332 unidades em junho, o que representou uma ligeira alta de 0,61%, segundo informou hoje a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Em relação a julho do ano passado, quando foram comercializados 302.349 veículos, a alta foi de 1,27%. Os dados incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Nos sete primeiros meses de 2011, foram vendidas 2.043.475 unidades no País, alta de 8,58% ante o mesmo período do ano passado.

Considerando o desempenho de todos os segmentos analisados pela Fenabrave, que inclui motos e implementos rodoviários, o setor automotivo vendeu 483.651 unidades em julho, uma alta de 0,17% ante junho e um crescimento de 3,53% ante o mesmo mês de 2010. Entre janeiro e julho deste ano, as vendas somaram 3.232.929 unidades, o que representa um avanço de 9,11% ante os primeiros sete meses de 2010.

Levando-se em conta apenas automóveis e comerciais leves, as vendas em julho subiram 0,35% ante junho, para 287.941 unidades. Na comparação com julho de 2010, houve alta de 0,95% no número de emplacamentos. Em sete meses, a alta é de 8,15%, para 1.926.020 unidades. Já as vendas de caminhões e ônibus, com 18.261 unidades em julho, aumentaram 4,97% ante junho e subiram 6,69% ante igual mês de 2010. No acumulado do ano, as vendas foram 16,13% maiores e atingiram 117.455 unidades.

Ainda de acordo com a Fenabrave, foram vendidas 160.197 motocicletas em julho, queda de 0,98% ante junho e alta de 8,30% ante julho do ano passado. No acumulado do ano, 1.078.444 motos foram vendidas, o mercado registra alta de 10,14% nas vendas.

O comércio de implementos rodoviários somou 5.291 unidades no mês passado, alta de 2,72% ante junho e de 0,38% ante julho de 2010. Na comparação com os primeiros sete meses do ano passado, houve alta de 7,21%, com vendas de 34.153 unidades.