As vendas reais dos supermercados tiveram aumento de 8,23% no mês de junho na comparação com o mesmo período de 2006. Em relação a maio deste ano, porém, houve um queda de 0,82%. No acumulado de janeiro a junho de 2007, o faturamento do setor teve alta 7,04%, de acordo com dados da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Em valores nominais, as vendas do setor em junho apresentaram queda de 0,54% em relação a maio e alta de 12,22% na comparação com o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, o aumento foi de 10,40% também em valores nominais. De acordo com a entidade, o bom desempenho do setor supermercadista no período é explicado pela recuperação nos preços.

A partir do resultado do primeiro semestre, a Abras revisou sua expectativa para o aumento das vendas em 2007. A entidade prevê uma expansão de 6,5% no faturamento na comparação com 2006. No início deste ano, a entidade havia estimado o crescimento entre 3,5% e 4%. No final do mês de maio, a Abras chegou a apontar um avanço de 5% para o período.

"O primeiro semestre do ano passado foi marcado por uma forte deflação. Como o movimento de recuperação dos preços teve início em meados de 2006, ele não deve se manter nesse ritmo no segundo semestre deste ano", afirmou a entidade.