As vendas no varejo dos EUA subiram 0,2% em junho ante maio, em termos sazonalmente ajustados, o menor avanço desde janeiro, segundo dados do Departamento de Comércio. Analistas consultados pela Dow Jones previam alta de 0,6%. Excluindo automóveis, as vendas no varejo dos EUA cresceram 0,4% em junho, levemente menos que o aumento de 0,5% esperado.

Os números indicam que os consumidores norte-americanos tiveram cautela nos gastos em junho, em um sinal de que a economia dos EUA está enfrentando dificuldades para ganhar força apesar da recente melhora no mercado de trabalho. Em relação a junho do ano passado, as vendas no varejo subiram 4,3%.

Os resultados de maio foram revisados para mostrar crescimento de 0,5% nas vendas no varejo em comparação com abril, acima da alta de 0,3% calculada inicialmente.

A economia dos EUA vem sendo ajudada pelas fortes vendas de automóveis, pois os norte-americanos continuam substituindo veículos antigos e aproveitando as taxas de juros baixas. No entanto, o relatório de junho mostrou que as vendas de automóveis caíram 0,3% em relação a maio.

As vendas de material de construção, que dão sinais sobre o mercado imobiliário, diminuíram 1,0%. As vendas de móveis recuaram 0,1%. Mas o consumo aumentou em outras áreas: as vendas de alimentos e bebidas subiram 0,4%, as vendas de produtos de saúde cresceram 0,9% e as vendas de vestuário aumentaram 0,8%. Fonte: Dow Jones Newswires.