As vendas no varejo restrito em julho ante junho recuaram em 20 das 27 Unidades da Federação, informou nesta quarta-feira, 16, o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE). A queda mais intensa foi observada no Amapá (-4,9%), enquanto a menor foi observada em Minas Gerais (-0,3%). Em São Paulo, a retração foi de 1,6%.

Por outro lado, tiveram aumento nas vendas em julho ante junho Roraima (2,7%), Pará (1,6%), Paraíba (1,3%) e Amazonas (0,3%).

Na comparação com julho de 2014, a redução de 3,5% no volume de vendas no varejo também teve perfil disseminado, alcançando 22 das 27 Unidades da Federação. Os destaques negativos foram Amapá (-17,4%) e Alagoas (-11,7%). Os maiores impactos, porém, vieram de São Paulo (-3,8%), Rio de Janeiro (-4,0%) e Rio Grande do Sul (-7,1%).

No caso do varejo ampliado, que inclui veículos e material de construção, a queda em relação a julho de 2014, se espalhou por todas as regiões, à exceção de Roraima, que teve avanço de 2,7%.

Os desempenhos negativo de São Paulo (-5,1%), Rio Grande do Sul (-12,2%), Paraná (-12,2%) e Rio de Janeiro (-5,5%) foram os principais impactos sobre o varejo ampliado, cujas vendas recuaram 6,8% em julho ante igual mês do ano passado.