Ajudadas pelas compras de gasolina e automóveis, as vendas no varejo dos Estados Unidos subiram 0,6% em junho, após alta de 0,5% em maio, informou hoje o Departamento do Comércio. Excluindo automóveis e gasolina, as vendas nos demais setores caíram pela quarta vez seguida. Os consumidores estão relutantes em gastar devido às fortes perdas de emprego e à queda na riqueza das famílias.

As vendas de automóveis e peças saltaram 2,3% em junho. Excluindo esse setor, as vendas subiram 0,3%, abaixo do ganho de 0,6% esperado por economistas. As vendas de automóveis em maio haviam subido 0,7%, e as vendas excluindo automóveis naquele mês avançaram 0,4%.

Nos postos de gasolina, as vendas subiram 5%. Excluindo gasolina, o aumento foi de 0,3%. A alta nos preços de gasolina este ano ajudou a impulsionar a receita nos postos. Excluindo automóveis e gasolina, as vendas caíram 0,2% em junho.

Inflação no atacado

O índice de preços ao produtor (PPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 1,8% em junho, na comparação com maio, informou hoje o Departamento de Trabalho. Esse foi o maior aumento desde novembro de 2007. Na comparação com junho do ano passado, o PPI apresentou queda de 4,6%.

O núcleo do PPI, que exclui alimentos e energia, subiu 0,5% em junho na comparação com maio, o maior aumento desde outubro de 2008. Economistas esperavam estabilidade.

Os preços da energia no atacado aumentaram 6,6% no mês passado, informou o relatório. A gasolina subiu 18,5%, o maior aumento mensal desde novembro de 2007. Os preços dos alimentos aumentaram 1,1%, enquanto o dos carros de passageiros subiram 2% e os de caminhões leves, 3,4%. As informações são da Dow Jones.