As vendas no varejo da capital paulista registraram um recuo de 7,3% na comparação com o mesmo período de 2014, de acordo com o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), divulgado nesta segunda-feira, 17. O levantamento mostrou que no período as vendas a prazo caíram 7,4%, enquanto as operações à vista tiveram queda de 7,2%.

Na comparação com os 15 primeiros dias de julho de 2015, o desempenho do comércio neste início de agosto foi melhor, com queda de 0,9% nas vendas a prazo, mas com elevação de 9,6% nas vendas à vista. De acordo com o Instituto de Economia da ACSP, o resultado neste recorte é sazonal, em função do Dia dos Pais, e não deve ser projetado para o restante do mês.

O presidente da ACSP, Alencar Burti, ressalta que o balanço desta primeira quinzena indica que os consumidores estão cautelosos. “O que preocupa mais é que esses dados sinalizam um aprofundamento da crise do comércio, causada por fatores econômicos e pela declinante queda da confiança. Consumidor pessimista não coloca a mão no bolso”, afirmou Burti, em nota.

Inadimplência

O levantamento da ACSP mostrou ainda que o Indicador de Registro de Inadimplentes (IRI), que mede o número de carnês em atraso no varejo, caiu 6% na primeira quinzena de agosto, na comparação com o mesmo período de 2014. Já o Indicador de Recuperação de Crédito (IRC), que calcula o cancelamento de dívidas, registrou 6,9% na mesma base de comparação.

Para Burti, a recuperação de crédito está sendo prejudicada principalmente por conta da inflação dos alimentos e pela elevação de tarifas públicas. “Além disso, ela pode vir a sofrer mais impacto pelo desemprego e pela não antecipação do 13º aos aposentados”, afirmou.