O que as entidades atuantes nas áreas de diagnóstico, acompanhamento e prevenção de doenças e acidentes do trabalho estão fazendo para diminuir a incidência do problema no Estado é o assunto da reunião que acontece amanhã – Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho/Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho – a partir das 14h, na Procuradoria Regional do Trabalho (Avenida Jaime Reis, 331, São Francisco), em Curitiba. O evento é uma promoção da procuradoria, Fundacentro e Delegacia Regional do Trabalho (DRT).

No Brasil, em 2002, foram registrados oficialmente 387.905 casos de doenças e acidentes de trabalho. Desses, 2.898 foram fatais e mais de 15 mil provocaram incapacidade permanente para o trabalho. No Paraná, em 2001, foram registradas 24.539 ocorrências que resultaram em 660 casos de incapacidade para o trabalho. A estatística abrange somente os trabalhadores com carteira assinada. Isso significa que o problema deve ser bem maior, uma vez que, em todo o País, a informalidade é um problema grave.

O delegado regional do Trabalho, Geraldo Serathiuk, apresentará no evento uma panorâmica do setor no Paraná a partir das informações do Setor de Saúde e Segurança da DRT/PR.