O volume de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos ficou em 1,85% em junho. O nível registrado no mês passado é 0,22 ponto porcentual menor que o de maio, de 2,07%, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 15, pela Boa Vista Serviços, que administra o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). A forte queda do índice na comparação mensal é explicada pela redução mais intensa de documentos devolvidos (15,7%), do que o declínio de movimentados (3,3%).

Primeiro semestre

No acumulado dos seis primeiros meses do ano, o porcentual de cheques devolvidos ficou em 2,04%, o que representa estabilidade na comparação com o primeiro semestre de 2013. No período, o volume de cheques devolvidos recuou 9,2%, quase na mesma proporção da retração de 9,1% aferida no total de cheques movimentados entre janeiro e junho de 2014. Na mesma base comparativa, a segunda devolução de cheques de pessoas físicas por falta de fundos caiu 11,6%. No caso das pessoas jurídicas, o declínio foi de 2,7%.