Quarenta pequenos agricultores de Candói, na região Centro-Sul do Paraná, participaram nesta quinta-feira (27) de um curso sobre turismo rural. A iniciativa é da Ecoparaná e faz parte do programa Turismo Rural na Agricultura Familiar, realizado desde outubro de 2005 com recursos do governo estadual e do Ministério do Desenvolvimento Agrário. Até agora foram capacitados 157 agricultores de 111 municípios, todos interessados em incluir atividades não-agrícolas em suas propriedades, para complementar a renda familiar com a venda de artesanato, alimentos, passeios e hospedagem de turistas.

Os próximos cursos para agricultores sobre turismo rural estão marcados para o dia 8 de agosto, em Cruz Machado; dia 10, em Mallet; e dia 11, em União da Vitória. ?São cursos de 8 horas. Pela manhã, os participantes têm uma aula sobre turismo e cultura; à tarde eles tratam de questões relacionadas à adaptação das propriedades e como receber os visitantes; no final visitam, uma propriedade que já trabalha com turismo rural?, resume Ângelo Tadini, técnico do projeto.

O programa Turismo Rural na Agricultura Familiar atua também num projeto específico para o Vale do Ribeira. No dia 3 de agosto começa um curso em Cerro Azul, com representantes das prefeituras dos sete municípios da região e técnicos da Emater. Depois desse curso, eles ficarão responsáveis pela identificação de pequenos agricultores interessados em oferecer atividades turísticas em suas propriedades. Há atividades previstas até novembro, quando deve ocorrer o primeiro encontro paranaense de turismo da agricultura familiar.

Os agricultores recebem qualificação para tocar seus projetos, mas o programa não disponibiliza recursos para investimento. O Ministério do Desenvolvimento Agrário entrou com R$ 260 mil e o governo estadual com R$ 40 mil. ?A intenção não é que eles substituam a atividade agrícola pelo turismo, mas que tenham atividades para complementar a renda, oferecendo novos produtos de acordo com suas raízes?, afirma Tadini.