Florianópolis – O Figueirense ratificou sua bela campanha no returno do Campeonato Brasileiro da Série A e completou sua participação no torneio derrotando o Santos por 3 a 1, neste domingo, em Florianópolis. Foi a oitava vitória seguida da equipe catarinense em seus domínios. O time, que ao longo do ano conviveu freqüentemente com a ameaça do rebaixamento, encerrou participação em 16.º lugar e com 53 pontos. Já o Santos ficou em 10.º com 59.

Num confronto de equipes consideradas reservas, o Figueirense, formado por garotos de suas categorias de base – somente o volante Rodrigo Souto atuou com o status de titular – mostrou aplicação desde o início da partida. O mérito à dedicação veio cedo. Aos 10 minutos do primeiro tempo, o meia Fernandes, maestro da equipe, arriscou com um chute potente que o goleiro Saulo deu rebote para Alexandre estufar a rede.

O Santos passou a arriscar-se mais contra a defesa da equipe catarinense. O Figueirense, visivelmente mais interessado na partida, mostrou pegada diante de uma equipe sem muita inspiração, definido pelo técnico Serginho Chulapa, no intervalo como desequilibrado e submisso.

Mesmo sem o meia Bóvio, expulso aos 45 do primeiro tempo o Santos ensaiou uma reação na segunda etapa, mas sem eficiência. Logo o Figueirense reassumiu o controle da partida e aos 19 ampliou através de Henrique que ganhou na marcação e arriscou de fora da área colocando na gaveta diante de um incólume goleiro Saulo. Quatro minutos depois (23), Cláudio Pittbul cobrou falta colocada que o jovem goleiro Dalton não conseguiu encaixar. Sem deixar o Santos crescer e no embalo da cantoria vinda das arquibancadas, o Figueirense fez o terceiro aos 35, quando Márcio Martins, em cobrança de falta, chutou na base da barreira uma bola que enganou o goleiro santista.


FICHA TÉCNICA

FIGUEIRENSE 3 X 1 SANTOS

GOLS – Alexandre aos 10 minutos do primeiro tempo; Henrique aos 19, Cláudio Pittbul aos 23 e Márcio Martins aos 35 do segundo tempo.

FIGUEIRENSE – Dalton; Bruno (Bolívia), Vinícius, Edson e Edno (Márcio Martins); Rodrigo Souto, Henrique, Moreira e Fernandes; Tiago Silvy (Cláudio) e Alexandre. Técnico: Adilson Batista.

SANTOS – Saulo; Zé Leandro, Rogério, Luís Alberto (Edmilson) e Carlinhos (Alexandre); Heleno, Wendel, Bóvio e Luciano Henrique; Basílio (Diego) e Cláudio Pittbul. Técnico: Serginho Chulapa.