Curitiba (AE) – A partida desta quarta-feira à noite contra o Goiás, na Arena da Baixada, foi uma das mais difíceis do Atlético Paranaense no Campeonato Brasileiro. Com muita marcação de ambos os times, o gol da vitória por 1 a 0 só poderia sair de uma falha. E foi a defesa do Goiás que permitiu ao atacante Lima marcá-lo. "Tinha muita marcação, mas eu sabia que o gol ia sair uma hora ou outra", disse o jogador.

Desde o início o equilíbrio foi a marca da partida. Aos 15 minutos, o Atlético até deu mostras de que poderia se sobressair, sobretudo com as avançadas do lateral Marcão, mas o atacante Lima estava muito mal e não conseguia dar continuidade às jogadas. Do outro lado, o Goiás arrematava mais que o Atlético, mas com chutes de longe, facilitando o trabalho do goleiro Diego.

O Atlético voltou melhor organizado taticamente para o segundo tempo, com os jogadores movimentando-se mais no meio de campo. Tanto que aos 15 minutos o dispersivo Lima mostrou porque o técnico Antonio Lopes o manteve até aquele momento. Num cruzamento ele se antecipou aos zagueiros e marcou o gol atleticano. Inexplicavelmente a superioridade no placar fez o Atlético ficar nervoso, os jogadores perderam o poder de marcação e não conseguiam segurar as bolas, passando a sofrer uma pressão muito grande até o fim da partida.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO PARANAENSE 1 X 0 GOIÁS

GOL – Lima aos 15 minutos do segundo tempo.

ATLÉTICO PARANAENSE – Diego; Jancarlos, Danilo, Paulo André e Marcão; Alan Bahia, Marcus Vinicius (Ticão), Fabrício (Durval) e Evandro; Lima (Ferreira) e Finazzi. Técnico: Antonio Lopes.

GOIÁS – Harley; André Dias, André Leone e Rogério Correa; Paulo Bayer, Cléber Gaúcho, Danilo Portugal (Fábio), Rodrigo Tabata e Jadilson; Souza e Roni. Técnico: Geninho.