AE – Paraná e Guarani mostraram em campo porque estão na zona de rebaixamento. Em um jogo truncado e fraco tecnicamente, as duas equipes empataram, por 0 a 0, neste sábado no Estádio Pinheirão, em Curitiba. O resultado deixou o Paraná em 22º lugar com 30 pontos e o Guarani na lanterna, com 29.

Mesmo voltando com um ponto para Campinas, o Guarani poderia sair com um resultado melhor, pois jogou com um atleta a mais desde a metade do primeiro tempo. Antes disso, as equipes poucos produziram, com exceção de uma jogada de Harison, que a zaga paranista salvou na pequena área.

Aos 18 minutos, o goleiro Jean fez uma difícil defesa em um chute colocado de Cristian.

No segundo tempo, aos 33, Carlinhos perdeu gol feito ao cabecear para fora dentro da pequena área, sem marcação.

O atacante Viola, apagado na maior parte do tempo, ainda teve uma chance no final da partida, mas Flávio defendeu.

Para o técnico Agnaldo Liz, o resultado poderia ter sido melhor. “O Guarani veio para vencer a partida. Tivemos essa chance ao jogarmos a maior parte do tempo com um jogador a mais, porém não conseguimos o gol.”

O técnico do Paraná, Paulo Campos, apenas reclamou do rigor do árbitro na expulsão de Beto. “Não foi falta para tanto, isso prejudicou nossa equipe, pois vínhamos bem na partida.”

PARANÁ CLUBE: Flávio; Etto, Fernando Lombardi, João Paulo (William) e Edinho; Everton Cezar, Beto, Cristian e Canindé; Galvão (Marcel) e Maranhão (João Vítor). Técnico: Paulo Campos.

GUARANI: Jean; Dida, Carlinhos, João Leonardo e Patrick; Careca, Roberto, Harison (Simão) e Aílton (Valdeir); Valdir Papel (Catatau) e Viola. Técnico: Agnaldo Liz.

Árbitro: Leonardo Gaciba da Silva (RS).
Cartões amarelos: Roberto, Carlinhos e William.
Cartões vermelhos: Beto e Patrick.
Renda: Não divulgada.
Público: Não divulgado.
Local: Estádio Pinheirão, em Curitiba (PR).