O número de cheques sem fundo emitidos no país registrou uma queda de 6,4% em agosto na comparação com julho. Ou seja, de cada mil cheques compensados, 14,6 foram devolvidos. O número é igual ao de junho, mês que apresentou a menor taxa de devoluções no ano.

De acordo com técnicos da Serasa, a queda é resultado da retomada do crescimento nacional, aumento da oferta de emprego, melhoria no salário e maior facilidade de empréstimos para trabalhadores. Números do Banco Central (BC) indicam que o total de crédito concedido para pessoa física cresceu 16,2% entre janeiro e julho deste ano.

Os índices permanecem em queda na comparação entre os oito primeiros meses de 2004 e o mesmo período do ano anterior. Em 2003, foram 15,9 cheques devolvidos para cada mil compensados. Este ano, o total de devoluções é de 15,7 por mil. Dados da Serasa indicam que uma queda nesse intervalo de tempo não ocorre desde 1999.