Rio de Janeiro – As federações das indústrias dos estados de São Paulo (Fiesp) e do Rio de Janeiro (Firjan), junto com a Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro, vão apresentar nesta sexta-feira (9) aos presidentes George W. Bush e Luiz Inácio Lula da Silva uma carta de reivindicações. No comunicado conjunto, as entidades sugerem  uma agenda ?mais ambiciosa? na relação bilateral.

As entidades querem um tratamento diferenciado nos produtos que envolvem o comércio entre Estados Unidos e Brasil. A negociação envolveria, segundo as associações, os modelos usados entre Estados Unidos e países como Índia e China.

As entidades querem que Brasil e Estados Unidos tenham relancem as negociações comerciais preferenciais entre as duas nações, visando um maior acesso aos mercados de bens e serviços, além do fomento aos investimentos, à competitividade e à inovação, incluindo a proteção à propriedade intelectual. O objetivo é  facilitar a conclusão da Rodada Doha, da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Nessa agenda, estaria priorizada ainda a questão dos biocombustíveis, envolvendo a criação de um programa de cooperação em pesquisa e desenvolvimento nas fases agrícola e industrial, e também um acordo para evitar a bitributação.