Os empresários prestadores de serviços têm até o dia 31 de dezembro deste ano para apresentarem projetos para participar do programa Curitiba Tecnológica, mais conhecido como Curitiba Tecnológica. O programa permite o uso de parte do Imposto sobre Serviços (ISS) devido para investimentos na compra de equipamentos, livros técnicos e softwares; contração de serviços de consultoria; capacitação de funcionários e despesas com viagens compatíveis com o projeto

Manoel Tadeu Barcelos, coordenador de Desenvolvimento Empresarial e Tecnológico da Curitiba S.A., empresa responsável pelos projetos de desenvolvimento econômico do município e gestora do ISS Tecnológico, lembra que a participação depende da existência de recurso. "Por isso, é importante que os empresários não deixem para a última hora. Quanto antes apresentarem seus projetos, mais chance têm de receber o incentivo", explica.

Desde o último dia 2, os empresários têm R$ 2,5 milhões disponibilizados pelo prefeito Beto Richa para serem investidos em projetos de pesquisa e tecnologia. Das 65 mil empresas prestadoras de serviços de Curitiba, 10.464 estão aptos para se candidatarem no programa.

Além de ajudar no desenvolvimento econômico da cidade, gerando emprego e renda, o ISS Tecnológico permite a inovação das empresas. O prefeito Beto Richa diz que o programa faz parte de todo um esforço da administração municipal para tornar Curitiba melhor e trazer benefícios para seu povo. "Compreendemos a dificuldade vivida pelo setor empresarial, prejudicado por uma política de governo que mantém uma carga tributária absurda e altas taxas de juros", comentou.

Juraci Barbosa Sobrinho, presidente da Curitiba S.A., lembra que 98% das empresas existentes em Curitiba são micro e pequenas e, por isso, precisam de mais apoio para que possam competir e se manter no mercado.