As concessionárias de ferrovias no Brasil já investiram desde 1996, quando teve início a privatização da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), cerca de R$ 12,1 bilhões. O dado foi divulgado hoje na Pesquisa Ferroviária 2006 da Confederação Nacional do Transporte (CNT).

Segundo o presidente da seção ferroviária da CNT, Rodrigo Vilaça que também é diretor da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), somente no ano passado foram investidos R$ 2,3 bilhões. "Esse dinheiro foi aplicado principalmente na melhoria das vias, em tecnologia e em material rodante", disse Vilaça. Ao mesmo tempo, os investimentos da União no período pós-concessão foram reduzidos de R$ 162 milhões em 1997 para R$ 44 milhões em 2005.

Para 2007, a estimativa é de que os investimentos permaneçam na faixa dos R$ 2 bilhões. Os dados apresentados pela CNT mostram ainda o avanço das concessionárias em diversos quesitos. A produção ferroviária, medida em bilhões de toneladas-quilômetros úteis transportadas (TKU), saltou de 137 em 1997 para 221,8 em 2005. O volume transportado, em bilhões de toneladas úteis (TU), aumentou de 252,9 em 1997 para 391,9 em 2005. Já o índice de acidentes caiu pela metade no mesmo período.