As 1.420 escolas da rede pública de 311 municípios estarão recebendo a partir desta segunda-feira (25) a primeira parcela, de um total de cinco, para compra de produtos ?in natura? e hortifrutigranjeiros à merenda escolar. A verba total de R$ 3,1 milhões ao ano é repassada pelo Instituto de Desenvolvimento do Paraná ( Fundepar), dentro do Projeto Escola Cidadã que entre outras propostas, tem a finalidade de diversificar o cardápio alimentar que compõe o Programa Estadual de Alimentação Escolar.

O projeto está sendo desenvolvido há dois anos e beneficia cerca de 920 mil alunos com uma merenda escolar que inclui alimentos ?in natura? preferencialmente cultivos por métodos orgânicos. ?O dinheiro só poderá ser usado na compra de alimentos perecíveis, especialmente frutas, hortaliças, iogurtes, carnes, entre outros e, preferencialmente, orgânicos adquiridos diretamente de produtores rurais com nota fiscal do produtor?, explica a coordenadora do Departamento de Apoio Escolar, Márcia Cristina Stolarski.

Segundo o chefe do Departamento de Acompanhamento e Avaliação da Fundepar, Manoel José Vicente, a intenção do projeto é expandir suas ações e atuar em outras frentes. Para 2006, a meta é atender escolas estaduais de municípios com Índice de Desenvolvimento Humano(IDH) abaixo de 0.70.

O Índice mede o nível de desenvolvimento humano de cidades, estados e países, utilizando como critérios indicadores educacionais, longevidade e renda. O IDH varia de zero (nenhum desenvolvimento humano) a um (desenvolvimento humano total). ?Serão 72 cidades paranaenses que devem receber um apoio extra do Fundepar, com o recebimento de recursos para compra de material escolar e esportivo?, informou.

Todas as escolas estaduais atendidas pelo Programa Estadual de Alimentação Escolar da Fundepar serão contempladas no projeto. De acordo com Vicente, a fiscalização será direta e feita pela própria comunidade escolar e pelos representantes do Fundepar que atuam nos Núcleos Regionais de Educação, além de prestação de contas periódica.