Foto por: Andrew Yates

Miriam González, esposa do vice-primeiro-ministro britânico Nick Clegg, acusou o jornal The Times de machismo por ter culpado a jornalista Sara Carbonero, noiva do goleiro da seleção espanhola Iker Casillas, pela derrota da Espanha na Copa do Mundo para a Suíça.

“Agora que a Espanha conquistou o Mundial e Iker Casillas mostrou no domingo que é um excelente goleiro, independentemente de sua noiva, Sara Carbonero, o observar de fora do campo, pode ser o momento pedir desculpas”, escreveu González em uma carta ao diretor divulgada nesta terça-feira no diário britânico.

“Tentar jogar a culpa em Sara pela medíocre atuação inicial da Espanha quando estava simplesmente fazendo seu trabalho não foi digno de um jornal que deve tratar as mulheres por quem são e não simplesmente pelo que fazem seus parceiros masculinos”, acrescentou a advogada espanhola em sua carta intitulada “Um gol contra”.

Após o surpreendente tropeço da Espanha frente à Suíça (0-1) em sua estreia na África do Sul, o Times considerou que a presença de Sara Carbonero atrás do gol de Casillas podia ter distraído o capitão da ‘Fúria’.

Em um artigo que acompanha a cobertura das comemorações pelo título mundial em Madri, o Times ressalta que se limitou a informar a respeito das especulações dos torcedores espanhóis em torno do tema.

“O Times acredita que ao informar simplesmente sobre a reação que houve na Espanha não fez nada mau”, escreve o jornalista.

No entanto, acrescenta que “como gesto de boa vontade”, o diretor, James Harding, respondeu a Miriam González para felicitá-la pela “vitória de sua equipe no Mundial.”

“Você em particular se alegrará por termos reconhecido escrupulosamente as mulheres pelo que fazem e não pelo que fazem seus parceiros”, acrescentou.

Embora tenha deixado claro que o periódico não pensa em se desculpar, o diretor do jornal acrescentou em sua carta que “se você, Sara Carbonero ou Iker Casillas, passarem alguma vez por aqui, os convidarei para comer um pedaço de tortilha”.