As padarias do Brasil têm características peculiares. Nos últimos anos assumiram relevância no cotidiano do consumidor. Quando comparadas ao universo do pequeno varejo, onde estão inseridas, destacam-se tanto pelo processo de modernização das instalações, quanto pela ampla oferta de produtos e serviços, antes restritos a outros negócios. Quando comparadas às similares em outros países, as padarias brasileiras surpreendem pela variedade de artigos que expõem em suas vitrines. Até mesmo franceses e italianos, que têm tradição no ramo, encantam-se com a oferta disponível.

Padaria, enfim, é coisa nossa. E isso fica bem retratado no levantamento preparado a pedido do Estado por meio da ferramenta GeoConnection. Esse programa foi desenvolvido pelas empresas de pesquisa AC Nielsen e Geografia de Mercado para cruzar dados socioeconômicos e geográficos com informações de domicílios, ?rastreando milimetricamente toda a situação do varejo nacional? como explica o presidente da Geografia de Mercado, Tadeu Masano.

Entre as 51.267 padarias do País, as situadas nos grandes centros urbanos vivem processo de sofisticação de serviços, em especial na região Sudeste, com destaque para São Paulo, que representa 12% do setor. Na Grande São Paulo, o faturamento das 6.213 padarias soma 55,7% do que arrecada o pequeno varejo como um todo. Os 17.514 empórios e mercearias, que completam esse universo, embora representem mais do que o dobro das padarias, detêm apenas 44,3% do faturamento do pequeno varejo.

O fenômeno das megapadarias, com ampla infra-estrutura e até 16 mil itens nas prateleiras, vem se expandindo em relação aos empreendimentos com os quais rivalizam em tamanho e público. As padarias possuem recursos em maior quantidade que os empórios e mercearias, como cinco vezes mais leitores de código de barras, três vezes mais balcão de congelados e trabalham, em média, seis horas a mais. Fora isso, 15% delas aceitam as variadas bandeiras de cartões de crédito e débito contra 6% do pequeno varejo.

Para além da infinidade de pães frescos, há nas padarias produtos encontrados nas gôndolas dos pequenos varejos, tornando-as alternativas para abastecimento de latarias, embutidos, sucos e geléias. As padarias têm, em média, o triplo de empregados em relação ao pequeno varejo. Os maiores empreendimentos chegam a faturar R$ 10 milhões por ano.

Algumas padarias oferecem produtos que seriam esdrúxulos no ambiente idealizado para a venda de pães. No Nordeste, por exemplo, 38% delas vendem absorvente higiênico. ?Todas essas informações são importantes para a indústria negociar melhor com os distribuidores ou com os canais de venda?, explica Claudia Banfield, gerente de ACNielsen.