O ex-assessor da diretoria da Administração dos Correios, Fernando Godoy, chegou pouco antes das 14 horas na sede da Polícia Federal, em Brasília. Ele é apontado como um dos envolvidos no suposto esquema de corrupção dos Correios. Ao chegar, não quis dar entrevista à imprensa. Disse apenas que vai contar toda a verdade à Polícia Federal.

O ex-chefe do Departamento de Contratação e Administração de Material dos Correios, Maurício Marinho, ainda presta depoimento ao delegado Luiz Flávio Zampronha. Ele chegou à PF por volta de 9 horas, acompanhado por dois advogados.

Segundo a PF, Marinho afirmou que os R$ 3 mil que recebeu foram pagamento por uma consultoria que tinha prestado aos empresários e que esse valor seria doado a uma instituição religiosa. De acordo com o advogado, a denúncia de corrupção seria uma armação política contra Marinho.