Quando tudo parecia perdido, pequenos negócios se transformaram em uma grande oportunidade de geração de renda e emprego para 60 motoristas e mecânicos que trabalhavam na Usina de Açúcar e Álcool de São Pedro do Ivaí, no norte do Paraná.

Essa história começou há dois anos, quando a direção da usina resolveu terceirizar o transporte de cana-de-açúcar para reduzir custos e aumentar a eficiência fazendo com que os funcionários se sentissem ameaçados com a perda do emprego.
Foi aí que a situação se inverteu.

Desempregados, eles tornaram-se donos de pequenas empresas e passaram a ter como cliente o ex-patrão. Essa história de sucesso foi contada nesta segunda-feira, 9, no programa Parceiros do Brasil, da Rede Globo. O programa foi apresentado pela coordenadora nacional da Pastoral da Criança, Zilda Arns.

A palavra terceirização assustou os funcionários da usina. Afinal, a idéia dos patrões era desativar a oficina mecânica, vender caminhões e tratores, passando o serviço para uma empresa de Alagoas. Mas como ficaria a economia de São Pedro do Ivaí, de 10 mil habitantes, localizada a 414 quilômetros de Curitiba, com tanta gente desempregada? Isso apesar do município produzir trigo e soja, a cana-de-açúcar é a principal atividade local.

Foi a mobilização de toda a comunidade que evitou o desemprego e acabou gerando novas ocupações. Os integrantes do Fórum de Desenvolvimento Local Integrado e Sustentável (DLIS) procuraram o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas). Junto com a usina, foram realizados os projetos para criação de cada empresa dos ex-funcionários.

O Banco do Brasil também entrou no circuito e liberou uma linha especial de crédito, no valor de R$ 2,5 milhões, do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e os ex-funcionários, foram convidados a participar da iniciativa. Criaram uma associação para formalizar as empresas e ter acesso ao financiamento, além de ganhar poder de barganha na hora das compras.