Ao afirmar que está resignada a realizar uma "campanha bem pobre mesmo", a ex-secretária da agência de publicidade SMP&B Comunicação Fernanda Karina Somaggio disse hoje, em Belo Horizonte, que desistiu de posar nua.

A decisão acontece depois de Karina ter pedido um cachê de R$ 2 milhões com a justificativa de que o dinheiro seria usado para financiar a futura campanha eleitoral. De acordo com o advogado dela, Rui Caldas Pimenta, o assunto foi "encerrado" ontem, durante uma conversa com um representante da revista "Playboy" – que negou ter feito um convite oficial.

"Ficou muito tempo conversando e a gente não conseguiu se entender", observou a ex-secretária da agência de publicidade SMP&B Comunicação. "Eu resolvi, junto com o dr. Rui, terminar tudo de uma vez para evitar mais burburinho."

Karina, que se dizia petista, afirmou que conversa com seis partidos, até mesmo o PFL. "Mas ainda não tem nada definido. Em setembro, eu vou ter de filiar-me a um partido, mas estamos analisando, esperando todas essas denúncias serem apuradas para ver, no final das contas, quem é que sai menos sujo."

Para a ex-secretária da agência de publicidade, os desdobramentos da crise política sugerem que os gastos de campanha em 2006 serão menores. "Vendo tudo isso que aconteceu, acho que essa próxima eleição vai ser mais pobre. Então, eu acho que dá para fazer, com os meus próprios recursos, uma campanha bem pobre mesmo."