Miguel Riopa/AFP

O ex-treinador da seleção da Espanha Luis Aragonés, que foi bastante crítico com a Fúria desde o início da Copa do Mundo, reconheceu que a equipe jogou bem na terça-feira para derrotar Portugal por 1-0 pelas oitavas de final, principalmente no segundo tempo.

“No final vimos a Espanha de antes, a Espanha do segundo tempo que teve toque de bola e, finalmente, profundidade”, considerou o antecessor do atual treinador da Espanha, Vicente del Bosque, em declarações publicadas nesta quarta-feira pela imprensa de seu país.

Aragonés havia declarado anteriormente que não estava “muito otimista” antes de Espanha-Portugal pelas oitavas de final do Mundial, gerando mal-estar em seu país.

Aragonés destacou a atuação do atacante Fernando Llorente, pois “a profundidade que deu à equipe foi importantíssima”.

Llorente, que entrou como substituto na segunda metade do jogo, atuou no ataque da Espanha ao lado de David Villa, após um primeiro tempo em que a ‘Fúria’ não demonstrou todo o seu potencial.

Por fim, Aragonés comentou a atuação da estrela portuguesa Cristiano Ronaldo, que não “esteve bem”, lembrando que “não recebeu bolas” na partida, pois o futebol lusitano foi “muito ruim”.