Levar as diretrizes de combate à dengue aos quartéis, vilas e clubes militares, sensibilizando todo o efetivo para participar ativamente da campanha será a principal contribuição do Exército Brasileiro para o Comitê Nacional de Mobilização Social contra a Dengue. Segundo o coronel Roberto Guedes, todas as regiões militares no território brasileiro serão orientadas pelo Serviço de Saúde do Exército a atuar junto com o Ministério da Saúde e a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) no dia “D” nacional de combate à dengue. Sobre a instalação do comitê, o coronel complementa: “A iniciativa da Funasa foi muito boa, principalmente por ter valorizado a vertente da mobilização social”.

O Comitê Nacional foi instalado em 1º de outubro com a função principal de discutir e articular ações que envolvam todos os segmentos sociais no combate à dengue. A coordenação é exercida pela Funasa, que promoverá reuniões para avaliar a implementação das ações previstas para o Dia D de combate a dengue, em 23 de novembro, e outras iniciativas que possam ser realizadas durante os meses que antecedem o verão para evitar a ocorrência de dengue. No Dia D deverão ser identificados, eliminados ou tratados objetos que possam se transformar em criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue. Os objetos que possam acumular água são os potenciais criadouros do mosquito, como garrafas e pratos dos vasos de plantas. Cerca de 90% dos focos do mosquito da dengue estão nos domicílios.