De 18 a 21 de agosto, Ponta Grossa recebe a exposição itinerante Caminhos da Agricultura no Brasil. A exposição foi montada dentro de uma carreta de quatro metros de altura e 18 metros de comprimento e está percorrendo mais de 14 mil quilômetros pelo Brasil, levando informações sobre a evolução da agricultura e sobre os 100 anos de atuação da Bunge no país.

Em Ponta Grossa está uma das unidades de industrialização de soja e de trigo da Bunge Alimentos e uma unidade de produção da Bunge Fertilizantes. Por isso, a cidade faz parte dessa história e é citada na exposição. No estado do Paraná, a empresa está presente também em Paranaguá, Curitiba e Cascavel, com atividades que vão desde operações portuárias (recebimento de matéria-prima para fertilizantes e exportação de soja e derivados) até a produção de fertilizantes, lecitinas e armazenagem de grãos.

Na exposição, são abordados o processo de industrialização na produção de alimentos, a evolução dos produtos fabricados nas unidades e das técnicas pioneiras que desenvolveram a atividade no campo. Crianças, jovens e adultos poderão conhecer como eram as plantações na época do descobrimento, os ciclos de cultivo, e como ocorreu o desenvolvimento do agronegócio, além dos tipos de insumos e produtos agropecuários e as formas de transporte para exportação da produção agrícola.  

Um dos destaques é o caráter educacional e cultural da exposição, que também apresenta um vídeo lúdico e divertido de oito minutos, em uma tenda instalada do lado de fora da carreta. Ao final, os visitantes podem aprofundar os conhecimentos na prática, com jogos interativos sobre a agricultura brasileira.

Em Ponta Grossa, a carreta estará aberta à visitação pública e gratuita, na Rua Benjamin Constant (próximo ao terminal central), na quinta, sexta e domingo, das 11h às 20h e no sábado, das 08h às 17h. Depois de passar por Ponta Grossa, a exposição segue para São Paulo, continuando seu trajeto de norte a sul do Brasil. Desde que iniciou o percurso, na Agrishow em Ribeirão Preto, a exposição já recebeu mais de 16 mil visitantes e esteve também em São Paulo, Ourinhos e Cajati (SP), Rio Grande, Passo Fundo (RS), Florianópolis, Blumenau, Gaspar (SC) e Paranaguá (PR). Até janeiro de 2006, serão 22 cidades e 10 estados a serem percorridos pela exposição em nove meses de trajeto.