Fábio Costa se sentia vingado com a conquista do bicampeonato paulista. ?Essa conquista será um divisor de águas na minha carreira. Sinto que serei um novo jogador, mais tranqüilo depois deste título."

O goleiro, como capitão do time foi quem recebeu a vistosa taça. Ele subiu cerca de oito metros em um palanque em que estava o ministro de Esportes, Orlando Silva.

?Foi uma sensação excelente ficar lá no alto com a taça. Muita coisa passou pela minha cabeça. Eu vi pessoas pobres que só têm no futebol a alegria da sua vida. Senti que nosso time pôde ajudar milhões a sorrir. Não dá para não ficar muito feliz.