Fracassou novamente nesta terça-feira (24) a tentativa da Marinha de içar a traineira Costa Azul, que naufragou na terça-feira passada na Baía de Guanabara, matando oito pessoas. A embarcação está a 37 metros de profundidade. Duas tentativas já tinham sido feitas ontem. Nesta tarde, a terceira tentativa foi suspensa por causa do mar agitado e dos ventos fortes. Trabalham no resgate 150 homens da Marinha e de uma empresa privada.

O comandante do navio cargueiro Roko, que se chocou com a traineira, prestou depoimento nesta terça-feira à Polícia Federal. O russo Wladimirs Gruseiuskis disse que as duas embarcações seguiam rotas paralelas, em sentido contrário, e a traineira fez uma manobra abrupta para a direita quando estava a 180 metros do cargueiro, que tem 108 metros de comprimento. Apesar de ter tentado parar o navio, não foi possível evitar a colisão. Outros três tripulante do Roko também foram ouvidos. Quatro sobreviventes da traineira serão chamados a depor.