A novela envolvendo a contratação do atacante Dagoberto pelo São Paulo pode ter amanhã um capítulo decisivo, segundo o próprio empresário do atleta, Naor Malaquias. Na tarde desta segunda-feira (16), os representantes de Dagoberto se reuniram mais uma vez com a diretoria do Banco Bradesco, em Curitiba, com a intenção de arrumar um empréstimo no valor de R$ 5,4 milhões.

Com o dinheiro em mão, equivalente ao valor da multa rescisória, eles fariam um depósito em juízo, conforme autorizou a Justiça do Trabalho do Paraná, para desvincular o atacante do Atlético Paranaense. Malaquias se mostrou otimista quanto à liberação do dinheiro, e garante que, até agora a diretoria do São Paulo não se envolveu no imbróglio. "A tendência é o depósito pelo próprio Bradesco, não pelo São Paulo", explicou o empresário.

Caso tudo dê certo, a CBF pode receber amanhã o aval da Justiça do Trabalho e liberar Dagoberto do clube paranaense, abrindo caminho para ele, enfim, acertar com o São Paulo. "Ele certamente vai escolher o São Paulo. É verdade que recebeu algumas propostas do exterior, mas não aceitou nenhuma. Acredito que deva realmente vir para o Morumbi", disse o presidente Juvenal Juvêncio.