Rio – O faturamento nominal do setor de máquinas e equipamentos encerrou 2005 18,3% acima do obtido em 2004, somando R$ 55,9 bilhões. A informação foi divulgada hoje pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). Apesar do quadro de crescimento, o presidente da entidade, Newton de Mello, ressaltou que a situação não é tranqüilizadora.

"É preocupante a desaceleração verificada entre agosto e dezembro, que pode continuar nos primeiros meses de 2006, principalmente se forem mantidas as atuais políticas cambial e de juros, que prejudicam as exportações e desestimulam os investimentos produtivos. O setor de bens de capital trabalha com prazos longos, o que torna extremamente difícil a retomada do crescimento", disse ele.