O Paraná no mundo do software livre é o tema de um fórum sobre tecnologia de informação e comunicação que inicia nesta quinta-feira em Faxinal do Céu, região centro-oeste do Estado.

Promovido pela Companhia de Informática do Paraná (Celepar), o evento reunirá técnicos e diretores de secretarias e autarquias estaduais para troca de informações sobre a evolução dos programas de código aberto em todo o mundo.

No Paraná, boa parte dos sistemas dos órgãos estaduais já migrou para essa tecnologia que, além da economia de recursos, permite que seus desenvolvedores reproduzam, aperfeiçoem e pesquisem livremente os programas de computador.

Além da Rede de Governo, as Secretarias de Segurança Pública, da Fazenda, da Educação, universidades, o Programa de Inclusão Digital (telecentros) e outros órgãos estaduais já utilizam sistemas desenvolvidos pela Celepar em software livre. A maioria dos portais do governo também é desenvolvida com essa tecnologia. O Departamento de Trânsito (Detran) está migrando seus sistemas.

O Fórum será aberto às 14h30 com a participação dos secretários Caíto Quintana (Casa Civil), Maurício Requião (Educação) e Nizan Pereira (Assuntos Estratégicos). Em seguida, o presidente da Celepar, Marcos Mazoni, e o superintendente da Dataprev do Rio Grande do Sul, Mário Teza, comandarão o painel ?A liberdade como forma de produção?, uma abordagem sobre os aspectos filosóficos do software livre.

No final da tarde, os secretários Maurício Requião, Nizan Pereira e o presidente da Celepar debatem com os participantes a importância do conhecimento compartilhado como estratégia para o desenvolvimento humano.

Na sexta-feira, 19, os debates iniciam com uma exposição sobre o uso de software livre pelo Governo do Paraná, com a exposição de casos de uso nas secretarias da Fazenda e Desenvolvimento Urbano, Paraná Cidade, Procuradoria Geral do Estado, Companhia de Habitação do Paraná e Universidade Federal do Paraná. Em seguida, os participantes se reúnem em grupos para traçar diretrizes sobre o desenvolvimento do software livre no Estado.

Telecentros

Para o secretário Nizan Pereira, a opção pelo software livre tem permitido que o governo paranaense promova o acesso de milhares de pessoas, especialmente as que residem em localidades com menor índice de desenvolvimento humano, à internet. ?Essa tecnologia garantem acesso universal e facilitam a utilização de equipamentos, programas de escritório e de navegação na internet, com soluções de baixo custo que permitem a expansão acelerada dessa política?, acentuou.

No caso dos Telecentros Paranavegar, carro-chefe do Programa de Inclusão Digital, Nizan Pereira revelou que a meta é chegar a 200 unidades até o final do próximo ano. Hoje existem 46 telecentros funcionando em várias as regiões do Paraná e mais 84 serão inaugurados até dezembro. O programa conta com o apoio das prefeituras, organizações não-governamentais, igrejas e da iniciativa privada.