Mais de 200 policiais das regiões de Ponta Grossa e de Curitiba desocuparam pacificamente nesta terça-feira a fazenda de pesquisas da Monsanto. A área fica a 15 quilômetros do centro da cidade de Ponta Grossa e em maio do ano passado foi ocupada por 90 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Com o trabalho de negociação da Comissão de Mediação de Conflitos Agrários da Secretaria da Segurança Pública, os invasores foram aos poucos deixando a área. No momento da desocupação, apenas 50 famílias viviam na propriedade.

A ação da PM começou por volta das 8 horas desta terça-feira e durou cerca de quatro horas. Os ocupantes estavam instalados na sede da fazenda. Dezenas de barracos e uma pequena criação de gado foram encontrados no local.

A propriedade tem o nome original de Taquari dos Russos, mas foi arrendada para a Monsanto do Brasil, que batizou-a como Fazenda Experimental da Monsanto. A multinacional cultivava soja e milho transgênicos de maneira experimental.

Essa foi a 51.ª desocupação feita pelo Governo do Paraná em 2004. Desde o início do governo de Roberto Requião, 85 áreas foram liberadas, média de uma desocupação por semana.