Líderes da Frente Brasileira contra a Medida Provisória 232, integrada pela Associação Comercial de São Paulo; Federação das Indústrias paulistas (Fiesp) e mais de 250 representações de profissionais, entregam às 11 horas manifesto contra a MP aos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Severino Cavalcanti.

Às 12 horas, no auditório Nereu Ramos, o manifesto e o guia com análises jurídica e tributária sobre o impacto econômico da MP serão entregues aos líderes e presidentes dos partidos. A MP 232 aumenta de 32% para 40% a base de cálculo do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) para as empresas prestadoras de serviços optantes pelo regime de lucro presumido.