Thomas Coex/AFP

O volante Felipe Melo, que foi de herói no primeiro tempo a vilão no segundo na derrota, por 2-1, do Brasil para a Holanda, esta sexta-feira, pelas quartas de final da Copa do Mundo, pediu desculpas à torcida e disse que assume sua parcela da responsabilidade pela eliminação.

“Eu assumo minha responsabilidade dentro do grupo e (quero) é apenas pedir desculpas para o povo brasileiro porque o objetivo era ser campeão mundial e a gente não conseguiu”, afirmou.

Felipe Melo, que se recuperou de uma torção no tornozelo esquerdo e foi confirmado na partida apenas uma hora antes do início do confronto em Port Elizabeth, deu um passe espetacular para Robinho fazer o gol do Brasil aos nove minutos do primeiro tempo. Mas na etapa final, fez um gol contra, que deu o empate à Holanda, e recebeu o cartão vermelho por uma falta em Robben apenas quatro minutos depois do gol da virada holandesa.

“Eu sei da minha responsabilidade, tenho a humildade de assumir meu erro. É um grupo, o grupo infelizmente… É minha primeira derrota, uma derrota dolorosa, assumo minha responsabilidade”, completou o jogador, que em 19 partidas com a camisa da seleção conheceu o primeiro resultado negativo.

O volante disse ainda que não teme ficar marcado pela atuação e que, assim como milhões de brasileiros, está muito triste.

Felipe, expulso depois de fazer uma falta em Robben e chutar o atacante holandês, ainda no chão, no entanto, não considerou o cartão vermelho justo.

“É pedir desculpas, não pela minha expulsão, eu não dei um soco na cara do Robben, foi uma falta de jogo, mas eu tenho que pedir desculpas pelo nosso, digamos assim, fracasso”, disse.

“É difícil falar neste momento, porém como homem assumo minha responsabilidade e minha parcela de culpa dentro do grupo. Peço desculpas à torcida brasileira, porque realmente é um momento difícil, momento de tristeza, são 43 dias focados para ganhar a Copa do Mundo”, afirmou.

O jogador também lamentou a derrota para a Holanda e o fim do sonho de conquistar o hexa na África do Sul.

“O que torna doloroso a derrota é saber que no primeiro tempo o Brasil foi muito superior. Tivemos oportunidade de fazer dois, três a zero. O primeiro gol deles é até difícil de explicar, o segundo gol uma raspada no primeiro pau e acabou que o Sneijder, pequenininho, fez o segundo gol. Enfim, são milhões de coisas que passam na nossa cabeça agora. Eu, como brasileiro, estou acabado”, concluiu.

Felipe Melo entrou para a história da seleção brasileira, esta sexta-feira, ao marcar o primeiro gol contra da equipe em 19 edições de Mundiais, no jogo das quartas de final contra a Holanda, em Port Elizabeth.