O presidente Fernando Henrique Cardoso prosseguiu hoje em sua estratégia de entrar firme na campanha para ajudar o PSDB a bater o petista Luiz Inácio Lula da Silva.

Depois de apoiar a estratégia da pregação do caos, caso José Serra não saia vencedor no dia 27, e de convocar os líderes e governadores aliados ao Palácio da Alvorada para entrarem na guerra em defesa de seu candidato, Fernando Henrique emprestou sua imagem e sua popularidade à campanha tucana. Hoje, foi o apresentador Gugu Liberato que desembarcou no Alvorada especialmente para gravar a participação presidencial no programa de televisão da reta final da campanha.

Tudo no mesmo tom otimista que o próprio Serra usará no pronunciamento político que irá ao ar no domingo (20). Líderes e governadores tucanos e de partidos aliados já estão sendo convidados a ir para São Paulo no fim de semana, para participar da gravação da fala de Serra à nação. A participação de Fernando Henrique também deverá ser apresentada neste dia.

Segundo um importante articulador da campanha serrista, a idéia é reunir o primeiro time do PSDB, PMDB, PPB e PFL na platéia para ouvir Serra, dando uma demonstração da força da candidatura a partir dos apoios que ela agregou.  O candidato tratará de conclamar todos a lutar para valer na reta final, para que juntos, possam garantir a vitória e a governabilidade.

O presidente também gravou sua participação em programas eleitorais de tucanos e peemedebistas que disputam com o PT o comando das administrações estaduais. Ele vai entrar na disputa pelos governos do Ceará, Pará, Paraíba e Rio Grande do Sul.

No caso específico do programa de Serra, além de insistir na tese de que o candidato do PSDB é a melhor opção para o Brasil, Fernando Henrique vai pedir a tucanos e aliados que invistam para valer na conquista de novos eleitores para tentar uma improvável virada.