O ex-presidente do Brasil Fernando Henrique Cardoso descarta apresentar-se como candidato à Presidência da República no ano que vem em entrevista publicada hoje no jornal português "Público".

"Acho que não" – disse em relação a uma nova candidatura -, "e o faço porque não há razão para isso", garantiu, FHC, que lembrou que, nos quadros do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), "há candidatos que podem enfrentar a crise" do País.

Cardoso reiterou que não prepara sua candidatura à Presidência brasileira embora, "nunca se saiba o que vai acontecer, e por isso nunca escrevi que juro que não vou ser". "Quem está na vida, e não somente na política, não pode ter posições definitivas sobre nada", opinou, para ressaltar que, analisada a situação do Brasil, não entende como necessária sua candidatura à Presidência.

Sobre a atual crise política por que passa o País, FHC disse que éagora que "o presidente Lula tem de mostrar que, além de símbolo, é líder". O ex-presidente afirmou que confia na maturidade e na força da democracia brasileira para vencer a crise política, embora não poupe críticas ao PT. FHC foi a Lisboa como sociólogo.