O presidente Fernando Henrique Cardoso considerou ?construtivo? o encontro com o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Paul O?Neill, e reiterou que espera que haja ?apoio efetivo ao Brasil? nas negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

As afirmações foram feitas por intermédio do porta-voz, Alexandre Parola, que assegurou ainda que o governo considera que ?o mal-estar? criado por causa das declarações de O?Neill, que havia questionado a aplicação dos recursos obtidos nos empréstimos internacionais, já havia sido desfeito na semana passada. ?A nota trata o episódio como encerrado?, declarou Parola.

De acordo com o porta-voz, ?o próprio secretário O?Neill reiterou, durante a audiência (com Fernando Henrique), que houve um desencontro e que em momento algum ele teve a intenção de colocar em dúvida a qualidade do manejo da economia brasileira?.

O?Neill, prosseguiu Parola, ?se manifestou em termos de grande cortesia e respeito em relação à realidade nacional e ao Brasil em geral?. O presidente fez questão de destacar que ?as negociações (com os EUA) estão evoluindo positivamente?.

Sem fotos – Embora tenha tentado classificar todo o mal-estar com O?Neill como ultrapassado, o presidente Fernando Henrique preferiu não ser fotografado ao lado dele. Normalmente este tipo de encontro é registrado por fotógrafos e cinegrafistas.

Essa decisão deixou claro que o episódio não foi ainda muito bem digerido pelo Palácio do Planalto e o presidente teria considerado ?demais? aparecer ao lado do secretário, trocando sorrisos com ele e apertos de mão. A explicação oficial para a falta de registro, no entanto, segundo o porta-voz foi: ?nem todos os encontros são registrados e nesse caso, não estava previsto. Foi simplesmente isso?.